introdução alimentar

Introdução alimentar: conheça 4 razões para incluir o ovo

A introdução alimentar é um assunto que gera dúvidas e causa apreensão em boa parte dos pais — especialmente os de primeira viagem. Não sem motivos: a oferta de alimentos nos anos iniciais de um bebê tem reflexos diretos em seus hábitos alimentares e é capaz de influenciar sua saúde na vida adulta.

A recomendação é de que a amamentação seja exclusiva até os seis meses. Passando esse período, a criança já pode ter acesso a outros alimentos — e o ovo é um dos melhores representantes. Como uma fonte de vitaminas e proteínas, ele é uma ótima maneira de habituar os pequenos a ter uma nutrição adequada, costume, por sinal, que deverá continuar quando crescer.

No entanto, há muitas informações desencontradas sobre o consumo de ovos nessa idade, por exemplo, se ele é um alimento remoso. Neste texto, vamos esclarecer tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Confira!

Por que oferecer ovos aos bebês? Conheça 4 motivos!

Durante anos, nem se cogitava a ideia de que o ovo poderia fazer parte da alimentação de bebês. Primeiramente porque ele sempre foi considerado um alimento alergênico, de modo que antes dos nove meses, as crianças não podiam ingeri-lo de forma alguma.

No entanto, no último Consenso Brasileiro sobre alergia alimentar, de acordo com a Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia, ficou definido que o ovo pode ser introduzido entre os seis meses e o primeiro ano. E mais: quando ofertado à criança nessa fase ele é capaz de reduzir as chances posteriores de desenvolvimento de alergia,

Além disso, uma pesquisa realizada nos EUA e Equador, avaliou que um ovo por dia para crianças de 6 a 9 meses garante 50% dos nutrientes diários que elas precisam.

Sendo assim, o ovo, junto ao leite materno e outros alimentos naturais e não-processados ou minimamente processados, torna-se um bom aliado para o desenvolvimento da criança desde a introdução alimentar. Mas já adiantamos: nada disso pode ser feito sem o acompanhamento nutricional de um pediatra.

Sendo assim, quer conhecer melhor os benefícios? Confira a seguir!

1. Aumenta a imunidade

É um alimento com muitos nutrientes e, especialmente, quando se trata do sistema imunológico, tem componentes como as vitaminas A e D, que ajudam a melhorá-lo. O ovo aumenta a imunidade e, se consumido com outros alimentos, garante a prevenção de doenças.

2. Reduz o risco de alergias

No caso de bebês, existe o conceito de janela imunológica, um período em que o corpo está mais exposto e pode adquirir alergias a alimentos. Por isso, a introdução precoce a esse alimento auxilia a diminuir essa possibilidade.

No entanto, não se deve oferecer ovo apenas uma vez. Para garantir que a criança não desenvolva alergia, é importante introduzir esse alimento, pelo menos, duas vezes por semana.

3. É um alimento completo

Tanto a clara quanto a gema oferecem uma alta taxa de nutrientes para o corpo. A primeira é rica em proteína e ajuda na construção dos tecidos, consequentemente, auxiliando no desenvolvimento. A gema tem ferro e minerais, além de gorduras insaturadas, fundamentais para o transporte de vitaminas e para melhorar a resistência energética.

4. Excelente fonte de proteína

As proteínas são a união de aminoácidos fundamentais para o nosso corpo. O ovo é um dos alimentos mais completos quando o assunto são proteínas. O seu aproveitamento pelo organismo é quase 100%, o que é raro quando se trata de alimentos. A principal encontrada é a albumina contida na clara, e ela ajuda na distribuição dos nutrientes e água.

Quais as formas de oferecer ovos aos bebês?

Como vimos até aqui, o ovo é um alimento muito rico e que garante um melhor desenvolvimento para o corpo do bebê. Além da importância de consultar um pediatra para ter certeza que o seu bebê pode ingerir esse alimento. Existem alguns cuidados fundamentais para a preparação.

Nesta parte, vamos explicar alguns detalhes de como é possível introduzir o ovo de maneira adequada. Você vai conhecer desde a forma de cozinhar o alimento até de que maneira oferecê-lo. Continue!

Ovo cozido

O ovo cozido é uma excelente alternativa para os bebês. Se essa for a sua escolha, é preciso ter atenção à forma como ele será ofertado. Se preferir dar o ovo em pedaços, corte-o na vertical. Desta forma, você consegue reduzir sensivelmente o risco de engasgo, além de facilitar para que o bebê segure o alimento.

Outra forma de ofertar ovo cozido para bebês é picadinho ou mesmo amassadinho.

É fundamental que a gema não esteja mole, para evitar o risco de salmonela. Também, não se deve ter a aparência escura, pois influencia a absorção das proteínas. Nesse caso, entre 7 a 9 minutos é o tempo ideal para o cozimento desse tipo de receita.

Além disso, a Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda não utilizar sal antes de um ano de idade.

Ovo frito

Diferentemente do que muita gente pensa, bebês podem, sim, comer ovo frito. Porém, é preciso ter cuidado com os ingredientes utilizados no preparo.

Nesse sentido, nada de usar óleo! O melhor é fritar o ovo na água. Depois de 1 ano de vida, azeite e manteiga são boas opções de gordura. De toda forma, devem ser usados com moderação para manter a alimentação saudável.

Omelete

Essa é uma receita recomendada para bebês a partir de seis meses. Como nessa idade não é indicado utilizar sal nas preparações, você pode optar por outros tipos de tempero, como ervas finas, salsinha e cebolinha.

Além disso, pode começar ofertando uma omelete feita apenas com ovo, para que o bebê reconheça e se acostume ao sabor do alimento. Depois, pode adicionar outros ingredientes. Cenoura ralada, tomate picado e cebola em fatias finas, por exemplo, são boas alternativas.

Na hora de oferecer o prato ao bebê, você pode optar por dobrar a omelete, facilitando com que ele pegue o rolinho com as mãos, ou cortá-la em pequenas tiras.

Aqui, também vale testar diferentes formas de preparo, como a omelete de forno. Nessa fase, é interessante permitir ao bebê conhecer diferentes sabores e texturas.

Mexido

Aqui, também funciona a mesma regra em relação aos temperos — evite usar sal antes de 1 ano de vida e prefira ervas naturais.

Diferentemente do omelete, o ovo mexido é mais molinho, então é possível ofertá-lo à criança na colher mesmo.

Um ponto que requer atenção é o cozimento: certifique-se de que não tem nenhuma parte crua.

Pochê

Essa é uma receita mais sofisticada, e o cuidado deve ser para não exagerar no tempero. Se for preparar, procure fazê-lo sem sal, em água ou molho de tomate caseiro.

Tome cuidados gerais

Por fim, alguns detalhes na preparação de qualquer receita com ovos para bebês:

  • tenha preferência por ovos orgânicos;
  • sempre escolha ingredientes frescos;
  • não é recomendado mais de uma proteína na mesma refeição, então, se o prato principal é ovo, ofereça apenas ele.

Cuidado com a panela

A escolha da panela certa é muito importante para a saúde das pessoas que consomem a comida. Atenção aos antiaderentes, principalmente, em relação à idade do objeto.

  • Panelas velhas costumam soltar seus componentes com mais frequência e podem contaminar o alimento. Procure peças novas ou que estejam em bom estado.

Receitas com ovo para o seu bebê

Para fechar este texto com mais dicas sobre ovos na introdução alimentar de bebês, vamos apresentar algumas receitas derivadas de ovo. Lembre-se do cuidado tanto com o tempero quanto com a procedência dos ingredientes principais.

Acompanhe as receitas, a seguir!

Papinha de ovo e inhame

Essa é uma receita ideal para bebês de até 6 meses.

Ingredientes:

  • 1 inhame;
  • 1 Ovo Caipira Mantiqueira.

Lave o inhame com água e seque com um pano. Em uma panela com água fervente, cozinhe o ingrediente por 30 minutos. Quando estiver macio, retire da panela e espere esfriar para tirar a casca. Tempere com um pouco de azeite e amasse com um garfo.

O ovo deve ser bem cozido. Depois de pronto, procure separar a gema da clara e a misture com o inhame, amassando com um garfo. Pronto.

Ovo mexido

Essa é uma receita recomendada para crianças com um ano de idade, por conta da manteiga.

Ingredientes:

  • 1 Ovo Caipira Mantiqueira;
  • 1 colher de sopa de manteiga;
  • sal;
  • ervas a gosto.

Com o ovo na tigela, adicione um pouco de sal e as ervas, e misture com um garfo até ficar homogêneo. Aqueça a frigideira no fogo médio e coloque um pouco de manteiga ou óleo, espalhe a gordura e coloque os ovos. Com uma espátula, vá mexendo até ficar pronto.

Omelete

Outra receita ideal para crianças a partir de um ano.

Ingredientes:

  • 2 Ovos Orgânicos Caipira Mantiqueira;
  • 1 tomate cereja;
  • 1 colher de sopa de manteiga;
  • sal;
  • salsinha;
  • 3 colheres de sopa de leite.

Em uma tigela, coloque os ovos e adicione um pouco de água e leite, sal e salsinha. Mexa os ingredientes até que a clara e a gema estejam bem misturadas e com poucas bolhas.

Pegue a frigideira, deixe aquecer em fogo médio e coloque manteiga. Espere esquentar, mas não até que fique escura. Coloque a mistura e, com uma espátula, vá trazendo para o centro, até que as bordas estejam completamente cozidas. Depois, dobre e coloque em um prato. Sirva em pequenos pedaços.

Panquequinha de ovo e aveia

Essa receita é recomendada para bebês a partir de 9 meses. Apesar de não conter nenhum ingrediente proibido, recomenda-se que dos 6 aos 9 meses os alimentos sejam ofertados individualmente, sem mistura. Somente após esse período é que as receitinhas estão liberadas

Ingredientes:

  • 1 Ovo Orgânico Caipira Mantiqueira;
  • 1 banana bem madura;
  • 2 colheres de aveia ou farinha de amêndoas;
  • 1 colher de pasta de amendoim sem açúcar (opcional)
  • 1 fio de azeite.

Em uma tigela, amasse a banana com o garfo. Depois, acrescente os ovos e bata tudo. Na sequência, adicione os outros ingredientes e misture até ficar homogêneo.

Coloque por partes em uma frigideira, formando panquequinhas. Deixe dourar e vire. Quando a outra parte também estiver durada é só servir.

Neste texto, você acompanhou como a introdução alimentar pode ser feita com ovo e quais são as melhores maneiras de prepará-lo. Afinal, quando se trata de bebês, é muito importante ter a ajuda de um especialista como um um pediatra para o acompanhamento nutricional, além de ter cuidado com o cozimento e quanto à forma de oferecê-lo.

Se está procurando por ovos de qualidade para fazer as suas receitas, conheça o nosso Clube Mantiqueira e receba os melhores produtos na sua casa!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.