quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha

Fim da dúvida: quem nasceu primeiro? O ovo ou a galinha?

Quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha? Essa é a clássica pergunta que você cansou de ouvir (e discutir) com os amiguinhos da escola. Os anos se passaram e você ainda continua com essa dúvida? Então, estamos aqui para saná-la de uma vez por todas!

Você não leu errado. Essa pode parecer uma questão filosófica muito complexa — e, dependendo do jeito que refletirmos, ela é mesmo —, mas na verdade é um questionamento que pode ser respondido com alguns conhecimentos sobre ciência.

Então, vem com a gente! Nos próximos minutos, você vai não apenas descobrir quem nasceu primeiro, mas também, entender as razões científicas para essa resposta e ter um bom embasamento para discutir isso com os seus amigos e familiares. Vamos lá? Boa leitura!

Antes de tudo, o que é um ovo?

Antes de começarmos a esmiuçar esse assunto para, finalmente, chegarmos em uma resposta, é preciso que você entenda o que é um ovo. Oras, essa parece uma pergunta bem simples. Mas a verdade é que nem todo mundo sabe exatamente o que compõe essa estrutura. Se você faz parte desse grupo, chegou a hora de descobrir!

Ovos são estruturas que contêm a união entre os gametas feminino e masculino. Assim, as galinhas podem colocar ovos mesmo sem a participação de um galo no processo, mas eles não serão fertilizados.

Para que um pintinho possa surgir, é necessário a participação de um macho e de uma fêmea. Cada um doa um pouquinho do seu material genético (DNA) e, consequentemente, de suas características físicas.

E a evolução? O que é?

Outro conceito que deve ser conhecido por você, antes de avançarmos, é a ideia de evolução. A Teoria da Evolução foi proposta pelo biólogo inglês Charles Darwin, em 1859.

Esse estudioso observou diversas espécies de animais ao longo de uma grande viagem pelo planeta (ele passou até pelo Brasil!), e chegou à conclusão de que os seres vivos evoluem a partir de outros que já existem. Como assim?

Para Darwin, as espécies se desenvolvem a partir de seres que já conhecemos. Ele não sabia explicar como, mas entendeu que o ambiente selecionava características consideradas positivas e fazia com que aqueles exemplares permanecessem vivos e se reproduzissem, gerando descendentes.

Ao mesmo tempo, indivíduos com características negativas eram eliminados por não se adaptar ao ambiente em que viviam. Eram comidos por outros animais ou acabavam morrendo por outras causas.

Mas afinal, como essas características surgem?

O que Darwin não consegue explicar era como essas características surgiam. Para ele, elas eram aleatórias. E realmente, não! Anos mais tarde, cientistas descobriram o DNA e puderam identificar a existência de mutações na genética dos seres vivos.

Mutações são “erros” que acontecem na hora da duplicação do nosso material genético. Elas podem ou não ser passadas para os nossos filhos e netos, mas no caso da Teoria da Evolução, os pontos observados são aqueles hereditários.

Se você ainda não entendeu bem, vamos a um exemplo. Imagine uma girafa. Há centenas e milhares de anos, as girafas tinham um pescoço menor. Elas conseguiam comer as folhas de árvores mais baixas, mas logo essa folhagem foi ficando mais escassa, ou seja, acabando.

Um belo dia, um bebê girafa nasceu com uma mutação. Isso fez com que ele desenvolvesse um pescoço muito mais longo, o que deu vantagem a ele naquele ambiente. Com essa característica, ele conseguia comer folhas que estavam mais no alto, alimentar-se melhor e ficar mais forte.

Quando ele atingiu a idade reprodutiva, passou esses genes (de pescoço mais longo) para os seus filhos, que também ficaram bem pescoçudos. Os seus netos também tiveram a mesma característica.

Com o passar do tempo, as girafas com pescoços menores começaram a morrer, provavelmente, por falta de alimento. As de pescoço longo, por sua vez, se desenvolveram bem e continuaram a reproduzir. Hoje, as girafas são conhecidas por terem pescoços muito longos e serem completamente adoráveis. Esse é um belo exemplo de como funciona a evolução!

E a domesticação? O que ela tem a ver com evolução?

Agora, o último conceito: chegou a hora de falarmos sobre domesticação. Vamos pegar, como exemplo, o cão. O melhor amigo do homem tem várias raças, além dos simpáticos vira-latas, que reúnem características de vários cães.

Mas não foi sempre assim. O cão tem um ancestral comum, ou seja, uma espécie que deu origem a todas as raças conhecidas atualmente. Alguns cientistas dizem que era um lobo, outros, já pensam diferente. Mas não importa.

O que interessa é: um dia, uma pessoa adotou um cãozinho selvagem e o abrigou. Provavelmente, ele era mais dócil, inteligente ou tinha certas características que o faziam estar apto para esse contato com o ser humano. Esse animal se reproduziu com outro, também escolhido pelo homem, e deu origem a um descendente, também dócil e amigável.

Com o passar do tempo, cães foram sendo selecionados por suas características, gerando as raças. Por isso, temos o “padrão da raça”. Ao cruzar um cão que passou por uma mutação e teve uma orelha menor com outro cão com a mesma orelhinha, teremos um descendente parecido com eles. É um tipo de seleção, ainda que não seja natural.

De onde vem a “polêmica” sobre quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?

É difícil apontar exatamente quando esse questionamento começou a ser feito. É bem provável que ele tenha surgido há milhares de anos, a partir da observação de filósofos sobre o assunto.

Na Antiguidade ou, até mesmo, antes dela, o conhecimento científico era muito limitado. Os primeiros pensadores “quebraram a cabeça” em busca de respostas para fatos que, hoje, são tidos como comuns para nós: a alternância entre dia e noite, a ocorrência da chuva e, há muitos séculos, o desenvolvimento do fogo e muito mais.

Imagine, então, uma questão que causa dúvidas nas pessoas até hoje? Possivelmente, após a domesticação dos animais e da colocação dos primeiros ovos, as pessoas passaram a se questionar como surgiu a primeira galinha do universo. Será que ela simplesmente apareceu e colocou um ovo, ou foi o contrário?

Lembrando que essa pode, sim, ser uma questão filosófica. Afinal, até hoje, não sabemos muito bem qual foi a origem do próprio ser humano. Há vertentes que acreditam em um aspecto mais científico, enquanto outros, são adeptos do criacionismo, relacionado com a religião.

De qualquer forma, a ciência não tem resposta definitiva para muitas perguntas. Mas esse não é o caso do mistério da galinha!

O que a ciência fala a respeito desse questionamento?

De modo geral, os ovos estão presentes na face da Terra há milhões de anos. Um dos grupos mais populares de animais que botavam ovos eram os dinossauros, seres gigantescos que passeavam por aqui no período Triássico, ou seja, há mais de 250 milhões de anos.

Desde então, várias espécies de répteis e aves colocam ovos. Isso faz parte do processo de desenvolvimento dos seres vivos, algo que vem evoluindo desde que o mundo é mundo. No entanto, aqui, respondemos apenas uma parte do questionamento. O ovo veio primeiro do que a galinha. Mas não estamos falando sobre ovos de galinha, certo?

Afinal, quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?

Agora, a sua dúvida, provavelmente, diz respeito ao seguinte questionamento: quem nasceu primeiro, o ovo da galinha ou a galinha? Bom, agora temos uma pergunta bem mais específica!

Afinal, qual é a resposta? A Ovos Mantiqueira esclarecem a dúvida nesse momento! Se você sempre apostou na galinha, pode tirar o “cavalinho da chuva”.

Para entender esse clássico tema polêmico, não é tão difícil. Pense só: antes de a galinha surgir, muitas espécies já colocavam e, principalmente, nasciam do ovo. Lembra dos dinossauros? Por tanto, quem nasceu primeiro foi o ovo.

Mas e de onde veio a primeira galinha? É aqui que você precisa pensar na questão da evolução. As galinhas estão domesticadas há mais ou menos 10 mil anos. Antes disso, no entanto, havia espécies de aves selvagens que se assemelhavam ao que conhecemos como as galinhas, hoje em dia.

Então, é possível imaginar que, um dia, por uma mutação, um animal muito parecido com as galinhas atuais se uniu a outro animal, também semelhante, e botou um ovo do que seria uma galinha doméstica, futuramente.

Então, alguém resolveu domesticar essas galinhas. Elas foram sofrendo mutações, pouco a pouco, e gerando descendentes. Esses descendentes também sofriam diferenciações celulares enquanto se desenvolviam em seus ovos.

A galinha que conhecemos hoje em dia? Surgiu de uma mutação, após a união entre os gametas (células sexuais) de outras galinhas.

Dessa forma, podemos dizer que a primeira galinha do mundo veio de um ovo. Ela se desenvolveu, ali dentro, com as suas características únicas e, ao longo da vida, deu origem a outros seres parecidos com ela.

E aí, gostou de saber se quem nasceu primeiro foi o ovo ou a galinha? Agora, nada mais justo do que pegar o celular, mandar uma mensagem para o “Joãozinho” da quarta série e admitir que, no final das contas, ele sempre esteve certo. Ou, quem sabe, gabar-se, caso o certo sempre tenha sido você!

Respondemos uma questão profunda, não acha? Então, que tal seguir a Ovos Mantiqueira nas redes sociais e continuar por dentro das novidades? Por lá, você pode não só interagir com a gente, mas também, descobrir novas receitas, dicas de saúde e muito mais. Você pode nos encontrar no Facebook, Instagram e YouTube.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.