10 truques de cozinha para preparar refeições como um chef

10 truques de cozinha para preparar refeições como um chef

Quem nunca ficou com água na boca assistindo a um desses realities show em que cozinheiros profissionais preparam menus deliciosos com direito à entrada, prato principal e sobremesa? Ou ainda, quem nunca se encantou ao ver passando pela timeline de alguma rede social pratos incríveis, preparados por grandes chefs ou mesmo amigos que mandam bem na cozinha?

A verdade é que cozinhar é uma arte, sim, mas nem por isso deve ficar restrita a grandes chefs. Pelo contrário: alguns truques de cozinha podem ajudar e muito na hora de preparar refeições deliciosas e com aquele toque gourmet.

Quer aprender alguns deles? Então, confira 10 truques de cozinha simples para preparar refeições como um chef!

1. Substitua os temperos prontos por frescos

Temperos industrializados não são muito saudáveis: eles têm alto teor de sódio e oferecem riscos para a saúde. E mais: em termos de sabor, oferecem muito menos variedade do que os temperos naturais.

A grande quantidade de ervas e especiarias disponíveis permite que você consiga fazer sempre pratos diferentes e saborosos. Alecrim, tomilho e manjericão são exemplos de ervas que podem ser usadas frescas ou secas, dando um sabor e um perfume totalmente especiais à comida.

Às vezes, nem precisa tanto: um pouco de alho, pimenta e sal já são o suficiente para deixar o prato maravilhosamente saboroso.

2. Acerte no empratamento

A apresentação do prato, com certeza, faz você ganhar a admiração dos convidados. Sabe aquele ditado que diz que primeiro se come com os olhos? Então, um belo prato, com cores e texturas bem distribuídas, é um convite à degustação.

Para dar os primeiros passos e começar a entender sobre o assunto, pesquise a respeito nas redes sociais. Busque referências de chefs cujas apresentações chamam a atenção e veja como eles montam seus pratos.

O Instagram e o Pinterest são boas fontes de referências. Já o YouTube, certamente, oferece uma centena de exemplos de montagens de pratos.

3. Priorize a qualidade dos ingredientes

Para que o prato fique perfeito, os ingredientes precisam ter qualidade — esse é um dos principais mandamentos dos chefs. Não tenha dúvida de que eles sempre escolhem os melhores itens e conhecem todas as variações entre eles. 

Bons chefs de cozinha sabem, por exemplo, a diferença entre os tipos de ovos de galinha. Eles entendem que a qualidade e a origem de cada alimento influencia diretamente o resultado.

Por isso, escolha sempre produtos frescos, de boa procedência, e jamais olhe apenas para o preço. Veja só: se uma receita pede dois ovos e você utiliza ovos Jumbo Mantiqueira, com certeza, vai ter um prato mais saboroso e com mais benefícios nutritivos.

4. Prefira comprar alimentos que “estão na época”

Os alimentos da estação têm mais sabor e são mais suculentos, e essas vão ser características dos seus pratos quando optar por esse tipo de ingrediente. Produtos cultivados fora de época precisam de maior interferência humana e requerem utilização de aditivos químicos, podendo prejudicar o sabor e alterar o valor nutricional.

Além disso, faça as contas: frutas e outros alimentos fora do tempo sempre saem mais caro, e você pode achar boas promoções comprando itens da estação.

5. Doure suas massas com ovos

Essa é uma dica simples, mas que, muitas vezes, passa despercebida. Sabe aquela massa apetitosa que você vê na cafeteria ou na confeitaria? Aquela que chama a atenção com um belo dourado na cobertura? Então, ela foi feita usando um truque simples: ovo para dourar.

Basta umas pinceladas de gema sobre a massa antes de ir ao forno (ou já na fase final de cozimento, vai depender do tempo que ela levará para assar) e você terá um pão ou torta lindo, digno de capa de revista.

6. Use tábuas de cortar feitas de madeira

As cozinhas profissionais, em sua maioria, usam tábuas de inox, por uma questão de praticidade e higiene, pois ela é mais fácil de limpar. Mas em casa, a tábua mais apropriada é a de madeira.

Mesmo sem proteção antimicrobiana, a madeira não é um bom ambiente para bactérias viverem por muito tempo, pois é porosa e absorve a umidade superficial. Assim, a tábua seca rápido, o que não permite que colônias bacterianas cresçam.

Por não ser uma superfície tão dura, a madeira não prejudica o fio da lâmina da faca. Uma última dica é ter duas: uma para frutas, legumes e vegetais e outra para carnes e peixes crus.

7. Aproveite todas as partes dos legumes e verduras

É habitual jogarmos pedaços e cascas fora, quando cortamos legumes e verduras. Se você faz isso, não age diferente da maioria das pessoas, mas também, não toma a melhor atitude. Algumas das partes desses alimentos que vão para o lixo são as que carregam mais sabor, incluindo o talo do brócolis, as folhas de salsão e a casca da cebola.

Quer um exemplo prático? Folhas de couve-flor são comestíveis e muito saborosas, podendo ser adicionadas a um prato com a couve-flor gratinada. Já o talo do brócolis, macio e adocicado, vai muito bem quando picadinho e cozido com arroz.

8. Faça o mise en place

Mise en place é uma expressão francesa que significa colocar em ordem. Ele deve ser o primeiro passo para qualquer chef, pois é extremamente importante na organização e preparo dos alimentos.

Quando se faz o mise en place, você não corre o risco de se esquecer de ingredientes, nem se perde em processos que poderia ter feito antes de começar a cozinhar (como picar legumes), e que podem atrapalhar o andamento das receitas.

Imagine queimar um prato porque você está fazendo várias coisas ao mesmo tempo, e todas elas poderiam estar previamente preparadas!

9. Seque as carnes antes de grelhar

Secar as carnes levemente com um papel toalha antes de começar a grelhar faz com que fiquem com uma crosta mais crocante. Quando estão com muita água na superfície, acabam gerando vapor demais com o calor da frigideira. Por causa disso, o bife não fica dourado e suculento.

10. Use fogo baixo

A última dica (porém, muito importante) é: não se deixe enganar pela pressa. Cozinhar com fogo alto parece tentador e prático, não é? Não caia nessa pegadinha. Observe sempre a orientação da receita.

Veja, por exemplo, que carnes e legumes precisam de fogo médio para atingir o ponto certo. Já outros pratos, como as sopas, têm maior tempo de cozimento, necessário para que os sabores se integrem melhor e o resultado final fique mais complexo.

Enfim, se você quer cozinhar como um chef, aprenda a observar e respeitar as orientações, pois quem escreveu as receitas já testou várias vezes e trilhou aquele caminho, deixando-o preparado para você. Enfim, são esses os nossos 10 truques de cozinha para você impressionar seus convidados e se sentir um chef profissional!

Quer começar a conhecer os alimentos para aprender as diferenças entre eles e quando usar cada um? Confira quais são e quando usar os diferentes tipos de ovos de galinha!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.